Como fazer um pré-projeto para pós-graduação stricto sensu?

25/07/2010 at 12:26 AM 6 comentários

Um estudante que pretende entra em uma pós-graduação stricto sensu (mestrado ou doutorado) precisa de um pré-projeto estruturado, seja em instituições públicas, nacionais ou escolas do exterior.

Segundo especialistas, a proposta deve se enquadrar nas áreas já trabalhadas na instituição. Desta forma, existem duas maneiras de se definir o tema: escolhendo a escola e aderindo a um tema utilizado ou escolhendo um tema e depois definir a escola que o tenha.

O estudante deve ter afinidade com o tema, podendo ser referente ao trabalho desenvolvido em sua empresa ou algo que goste de estudar, a que dedicará muitas horas nas pesquisas. Caso ainda não tenha algo definido, há a possibilidade de entrar por um semeste sem vínculo formal para desenvolver atividades acadêmicas e, consequentemente, terá mais propriedade para definir o tema.

Um roteiro para escrever o texto

- O que é: O pré-projeto serve para mostrar como o aluno planeja fazer a pesquisa para a tese ou monografia. No caso de mestrado ou doutorado, um pré-projeto costuma ter em torno de cinco laudas. Nos outros cursos, uma lauda normalmente basta, sendo que muitos não pedem.

- Formatação: Deve ser impresso em papel A4, com fonte Times New Roman, tamanho 12 e espaço de 1,5 entre linhas. e deve conter:

  1. Introdução: Delimitar o assunto tratado e os objetivos da pesquisa.
  2. Justificativa: Falar sobre a relevância do tema e sobre as possíveis contribuições que o trabalho trará para conhecimento geral.
  3. Metodologia: Informar os meios que serão utilizados para apurar as informações necessárias. Levantamento bibliográfico, entrevistas com autoridades no assunto, aplicação de questionários são alguns deles. O aluno deve explicar como recolherá os dados: fazendo filmagens, gravações, escrevendo um diário de pesquisa, entre outros.
  4. Referenciais Teóricos: Indicar como pretende analisar os dados encontrados: qual será a linha de pensamento? Incluir referência de pensadores que já se dedicaram ao tema, para poder adicionar dados novos: rebater ou reforçar o que já foi defendido anteriormente.
  5. Cronograma: Demonstrar a viabilidade de execução do trabalho no prazo.
  6. Bibliografia: Listar as referências bibliográficas usadas no pré-projeto. Fazer de acordo com a ABNT.

- Cuidados: Tome cuidado com a relevância entre os itens. E escreva para leitores interessados, mas não necessariamente experts no assunto que será pesquisado.

Fonte: O Globo – caderno Boa Chance | 8/julho/2007

About these ads

Entry filed under: Cursos. Tags: .

Referências para Designers! Alguns sites interessantes

6 Comentários Add your own

  • 1. brunoso  |  27/07/2011 às 4:04 PM

    Show!!!

    Resposta
  • 2. odjane melo  |  09/08/2011 às 12:14 PM

    parabéns, este texto é ótimo!!!!

    Resposta
    • 3. Tati Skaba  |  10/08/2011 às 9:16 PM

      Achei ótimo também, por isso postei.. tinha esse artigo comigo há alguns anos e resolvi eternizar..

      Resposta
  • 4. Anacleto  |  20/10/2011 às 5:16 PM

    foi de muita valia. Obrigado

    Resposta
  • 5. Ana Castro  |  24/04/2012 às 6:16 PM

    Ajudou mt!! ”)

    Resposta
  • 6. Raoni  |  17/10/2012 às 3:20 PM

    Era o que eu estava procurando!
    Simples e direto.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Share | Compartilhe

Facebook Twitter More...

Últimas...


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: